Tutorial Android 4 #2 – Hello World

Padrão

Olá pessoal! Neste segundo post vamos criar nosso primeiro projeto para Android. Como não podia deixar de ser, vamos fazer o famoso Hello World. Então, sem mais delongas, vamos colocar a mão na massa!

O primeiro passo é criarmos um novo projeto. Abra o Eclipse e vá até o menu File -> New -> Other… e procure pela seção Android, onde você deverá selecionar Android Application Project.

Na próxima tela, vamos definir algumas coisas importantes no projeto, como o nome da aplicação e o pacote que utilizaremos. No campo Application Name colocarei Hello World, em Project Name colocarei HelloWorld (sempre evite espaços no nome do projeto) e o pacote colocarei como net.rafaeltoledo.helloworld (mas pode colocar o que você quiser). Definiremos nesta tela também, qual versão do Android utilizaremos, bem como até qual versão daremos suporte. Tanto em Minimum Required SDK, quanto em Target SDK e Compile With, selecione a opção API15: Android 4.0.3 (IceCreamSandwich). Em Theme, deixe como está (Holo Light with Dark Action Bar). Clique em Next. Na tela seguinte, desmarque a opção Create custom launcher icon e clique em Next novamente. Na próxima tela, selecione BlankActivity e clique em Next e em seguida em Finish.

Pronto! Já criamos o nosso projeto. Os dois arquivos mais importantes pra nós nesse momento são MainActivity.java que está dentro da pastinha src e activity_main.xml que está dentro de res/layout. Basicamente, o arquivo activity_main.xml é responsável pela definição do layout (os objetos como botões, campos, seletores, etc.) e sua disposição. Enquanto isso, o arquivo MainActivity.java é onde colocamos a lógica da aplicação em si (com seleções, loopings, etc). Neste caso, os dois arquivos representam uma unidade de interface. Vamos dar uma olhada no conteúdo gerado pelos dois arquivos:

<RelativeLayout xmlns:android="http://schemas.android.com/apk/res/android"
    xmlns:tools="http://schemas.android.com/tools"
    android:layout_width="match_parent"
    android:layout_height="match_parent"
    tools:context=".MainActivity" >

    <TextView
        android:layout_width="wrap_content"
        android:layout_height="wrap_content"
        android:layout_centerHorizontal="true"
        android:layout_centerVertical="true"
        android:text="@string/hello_world" />

</RelativeLayout>

 

package net.rafaeltoledo.helloworld;

import android.os.Bundle;
import android.app.Activity;
import android.view.Menu;

public class MainActivity extends Activity {

	@Override
	protected void onCreate(Bundle savedInstanceState) {
		super.onCreate(savedInstanceState);
		setContentView(R.layout.activity_main);
	}

	@Override
	public boolean onCreateOptionsMenu(Menu menu) {
		// Inflate the menu; this adds items to the action bar if it is present.
		getMenuInflater().inflate(R.menu.activity_main, menu);
		return true;
	}

}

Caso o editor esteja exibindo o editor gráfico ao abrir o arquivo activity_main.xml, basta alterar sua visualização, clicando no rodapé do editor, conforme a figura a seguir.

Vamos começar analisando o arquivo main.xml. Nele temos a primeira linha definindo o arquivo XML (esta linha sempre estará presente). Em seguida, temos uma definição do layout, no caso o RelativeLayout, o que indica que os itens serão posicionados relativos ao elemento pai (no caso, a própria tela) ou a outros elementos presentes. Dentro dessa definição (aninhado internamente), temos um elemento TextView, com uma string com o conteúdo @string/hello_world (definido no atributo android:text). No Android, é sempre aconselhável manter as strings em um arquivo de valores, localizado em values/strings.xml. Neste caso, o TextView irá mostrar a string referenciada por hello_world nesse arquivo. Vamos abri-lo e modificar seu conteúdo para Hello World, RafaelToledo.net!. Dessa forma, o arquivo strings.xml ficará assim:

<?xml version="1.0" encoding="utf-8"?>
<resources>

    <string name="app_name">Hello World</string>
    <string name="hello_world">Hello world, RafaelToledo.net!</string>
    <string name="menu_settings">Settings</string>

</resources>

Já no arquivo MainActivity.java, temos a atribuição do layout definido no arquivo activity_main.xml a activity que a classe representa, dentro do onCreate() chamando o método setContentView(). Temos também a criação de um menu, no método onCreateOptionsMenu(), mas não vamos nos preocupar com isso por enquanto.

Estamos prontos para executar o nosso aplicativo, mas… espere! Onde o aplicativo será executado? Como ele será executado? Precisamos, antes criar um dispositivo virtual com o Android Virtual Device Manager para que o aplicativo possa ser executado. Bom, o primeiro passo é clicar no ícone do AVD Manager, ou ir até o menu Window -> Android Virtual Device Manager.

Será, então, aberta a janela com a listagem de dispositivos criados (no nosso caso, nenhum ainda).

Para criarmos um novo dispositivos, clicamos no botão New…. Nesta tela, devemos preencher os dados relativos ao nosso dispositivo, como nome (AVD Name), versão do Android que irá executar (Target), além de dados como tamanho do cartão SD virtual (caso desejado), tamanho da tela e periféricos (câmera, GPS, Acelerômetro, Teclado físico, etc.). Nesta última versão das ferramentas de desenvolvimento, temos vários “modelos” prontos de dispositivos, facilitando a construção de nosso smartphone virtual. Em nome, digite MeuDispositivo e na opção Device, vamos selecionar, por exemplo, Nexus One (você pode escolher qualquer um que desejar). Em Target, vamos colocar Android 4.0.3 – API Level 15. Após montar seu dispositivo, clique em OK e terá seu dispositivo listado!

Quando estiver desenvolvendo, é recomendável criar diferentes tipos de dispositivos, com versões diferentes do Android e tamanhos de tela variados, de forma a verificar se seu aplicativo ser executado corretamente em diversas configurações.

Agora sim podemos executar o nosso aplicativo. Para isso, basta clicar com o botão direito sobre o projeto e selecionar Run As -> Android Application.

Com isso, o emulador será aberto, iniciando o dispositivo virtual que possuir o sistema compatível com a versão do aplicativo (no nosso caso, Android 4.0.3). Não se preocupe caso o emulador demore para abrir (ele realmente é meio lento). Caso a tela fique muito grande (maior que a tela do próprio monitor), volte ao AVD Manager e edite o dispositivo, escolhendo um modelo com resolução menor.

Bom, é isso! Até a próxima!

2 comentários sobre “Tutorial Android 4 #2 – Hello World

  1. Matheus Mancini

    quando tento criar no começo na janela New Android aplication na opção Compile With não aparece a opção API 15: Android.4.0.3(IceCreamSandwich) o que faço????

Deixe uma resposta