Tutorial Android 4 #1 – Montando o Ambiente de Desenvolvimento

Padrão

Android é um sistema operacional móvel que roda sobre o núcleo Linux. Foi inicialmente desenvolvido pela Google e posteriormente pela Open Handset Alliance. O Android permite aos desenvolvedores escreverem software na linguagem de programação Java controlando o dispositivo via bibliotecas desenvolvidas pela Google. Hoje em dia, milhões de celulares e tablets utilizam o Android como sistema operacional.

Começamos hoje aqui no blog uma série de tutoriais, onde você verá desde conceitos básicos como Activities, Layouts e Intents até conceitos mais avançados como Banco de Dados, uso de GPS, Alarmes, etc. Utilizaremos nestes exemplos a versão 4 do Android, pois é a versão que mais apresenta crescimento e possivelmente virá a dominar a maioria dos dispositivos. Ao final da série, você será capaz de desenvolver seus próprios aplicativos e colocá-los para download (de forma gratuita ou paga) na Play Store.

O desenvolvimento de aplicativos para Android é feito utilizando a linguagem Java, com a utilização de arquivos XML para a definição de interfaces e outros atributos. Apesar de parecer complexo, é relativamente simples criar seus aplicativos. Além disso, é bem fácil ter acesso a diversos recursos geralmente disponíveis em dispositivos móveis, tais como câmera, GPS, Bluetooth, etc.

Bom, mas o que seria de um programador sem suas ferramentas? Neste primeiro post vamos ver como preparar o ambiente de desenvolvimento, baixando, instalando e configurando as ferramentas necessárias ao desenvolvimento. Para facilitar o desenvolvimento, foi criado um plug-in para a IDE Eclipse que gerencia boa parte da complexidade do projeto Android. Através dele, é fácil gerenciar as plataformas (diversas versões do Android) e as máquinas virtuais para executar seus aplicativos, além de diversas automatizações ao longo do desenvolvimento.

O primeiro passo a ser feito é a instalação da JDK, que é o conjunto das bibliotecas de desenvolvimento do Java. No momento em que escrevo este tutorial, a versão mais recente é a Java 7 update 9. Siga até esta página e faça o download.

A instalação deve ocorrer sem problemas (o famoso, nextnextnextfinish). O próximo passo é baixar o Eclipse. Vá até esta página e faça o download relacionado a versão de seu sistema operacional. Para os nossos propósitos, a versão Eclipse IDE for Java Developers deve ser suficiente. No momento em que escrevo este tutorial, a versão mais recente é o Eclipse Juno (4.2).

Ao concluir o download, basta descompactar o arquivo em algum lugar da sua máquina. Eu recomendo, no caso do Windows, na raiz C: ou em sua pasta de usuário (C:\Users\<Seu Usuário>). Neste exemplo, vou referenciar a pasta do Eclipse como C:\eclipse. Recomendo, para facilitar o acesso, criar um ícone na sua área de trabalho para o Eclipse.

Prosseguindo, devemos agora baixar o Android SDK. É ele quem nos fornecerá todas as ferramentas da plataforma, como emulador, bibliotecas, etc. Vá até essa página, clique em Download for Other Platforms e baixe a versão zipada da SDK (apesar de recomendarem a versão “instalável”) – isso é pra evitarmos problemas de permissão na hora de baixar as SDKs, caso esteja na pasta de programas do sistema (Program Files ou Arquivos de Programas). No momento em que escrevo este post, a versão mais recente é a 21.

Após a conclusão do download, descompacte o arquivo (pode ser no mesmo local onde você colocou o Eclipse). Aqui, por exemplo, vai ficar C:\android-sdk-windows. Após extrair, vamos executar o SDK Manager para baixar uma SDK para começarmos a programar. Ao executar pela primeira vez, o SDK Manager irá verificar os repositórios do Android em busca das últimas versões do SDK.

Para começar, vamos baixar o SDK da versão 4.0.3. Se quiser instalar outras versões, fique à vontade. Expanda a pasta Android 4.0.3 (API 15) e marque as opções SDK PlatformARM EABI v7a System Image (recomendo também baixar a Google APIs, que usaremos posteriormente nos tutoriais). Além disso, na categoria Tools, marque a opção Android SDK Platform-tools. Clique em Install 3 packages… (ou mais, se você selecionou mais alguma coisa), marque Accept All e então clique em Install.

Após a conclusão dos downloads, é hora de configurar o Eclipse. Vá até o diretório onde ele foi descompactado e execute-o.

Ao ser consultado sobre qual workspace utilizar, basta confirmar e utilizar o padrão (workspace é o local onde seus projetos serão salvos). Vamos agora adicionar o plugin para integrar o SDK Manager e o AVD Manager ao Eclipse. Clique no menu Help -> Install New Software… e na janela que abrir, clique no botão Add…. Na tela seguinte, preencha o nome do plugin (ADT Plugin) e coloque o endereço https://dl-ssl.google.com/android/eclipse, conforme a imagem abaixo:

Clique em OK e aguarde o carregamento do repositório. Ao concluir, marque todas as opções e clique em Next > duas vezes. Na tela seguinte, aceite os termos da licença e clique em Finish. Agora aguarde a instalação e, caso seja alertado sobre conteúdo não-assinado, clique em OK para continuar.

Ao final, clique em Restart Now para reiniciar o Eclipse e concluir a instalação. O próximo passo é configurar o local onde as SDKs estão. No Eclipse, vá ao menu Window -> Preferences. Clique no botão Browse… e aponte para a pasta que você descompactou. Após a confirmação, deverão ser exibidas as SDKs que você baixou.

E Pronto! Seu ambiente já está pronto para ser utilizado! No próximo tutorial veremos como fazer um Hello World e configurar um dispositivo para executar nossa aplicação. Até lá!

  • Flabiana Felipe

    Ola tem um jeito do emulador ficar mais rápido, independente da configuração do meu pc? Grata