Profundas Mudanças

Padrão

Quem é este que aparece no espelho?
Já não reconheço quem sou
O traço dos anos. O traço das dores.
Amores que já conheci, o que me sobrou?

A face que vejo, em um leve lampejo
Nas bordas manchadas do vidro
Figuram e inundam o quarto
Mostrando que, apesar de tudo, eu vivo

É o crescimento, o conhecimento, o ensinamento
Não mais lamento o que, agora, passou
E, ora, a hora enfim há de chegar,
Não importando o fato de um ano passar,
Apesar dos pesares a me castigar
A minha vez, sim, chegará
Onde enfim poderei-te amar…

E em um movimento irregular,
Sentaremos juntos a observar
Dizendo-te que linda tu és como o luar…
E felizes juntos seremos, onde nada mais temeremos

Apenas imagine, . . . . .

Sonho Bom

Padrão

Eu preciso dormir um pouco
Pra sonhar com um dia bom
Pra descansar todo o pesar dos dias
E na noite, apesar de tudo, dormir

Sonhar, com o vento soprando
E num dia lindo de verão
Não te ver mais chorando
Podendo sem medo segurar sua mão

E quando acordar, ver que tudo mudou
Que o dia é mais bonito
Que as nuvens finalmente se foram
E que, sim, posso voltar a ter esperança
Da mesma forma quando criança
Ouvir que minhas orações não foram em vão
Que enfim, vou ter pra mim seu coração

E os dias serão mais alegres,
E as lágrimas desaparecerão na aurora
A chuva será boa, chuva pra se divertir
Esquecendo da solidão de outrora

Será?
_____________________________________________
Para ouvir junto: I Need Some Sleep (Eels)