Operadores Lógicos

Padrão

Olá pessoal! Depois de algum tempo sem atualizações, estou voltando a atualizar o blog. É que são tantas coisas na faculdade, provas, trabalhos, projeto de pesquisa, iniciação científica (é! Agora sou bolsista da Fapemig!), que às vezes falta tempo pra atualizar o blog. Mas na medida do possível, irei continuar com o serviço por aqui! 🙂

Bom, então vamos continuar com o nosso assunto. Hoje vou falar sobre os Operadores Lógicos, tão importantes na informática quanto na eletrônica. O conceito de operadores lógicos quase sempre vem acompanhado do conceito da Álgebra de Boole (ou Álgebra Booleana). Segundo a Wikipedia, a Álgebra Booleana consiste em “estruturas algébricas que “capturam a essência” das operações lógicas E, OU e NÃO, bem como das operações da teoria dos conjuntos soma, produto e complemento. Ela também é o fundamento da matemática computacional, baseada em números binários.” Esse conceito também é muito relacionado na informática com variáveis do tipo booleana, que serão vistas em breve no post sobre variáveis. A Álgebra de Boole recebeu esse nome por causa do matemático inglês George Boole, que foi o primeiro a defini-la como parte de um sistema de lógica em meados do século XIX.

Vamos agora pensar em na seguinte situação: eu saio de casa se não chover e se eu tiver dinheiro. Quando eu saio? Vamos analisar. Se chover, eu vou sair de casa? Não. Se eu não tiver dinheiro, eu saio de casa? Também não. Ou seja, eu só vou sair de casa se não chover e se eu tiver dinheiro. Só saio de casa se todas as condições forem verdadeiras. Na lógica de programação funciona exatamente da mesma forma: o resultado só será positivo, ou verdadeiro, se todas as condições resultarem em verdadeiro. Ex:

condição1 E condição2 E condição3

No exemplo acima, o resultado só será verdadeiro se todas as condições forem verdadeiros. Caso uma, duas ou todas elas forem falsas, o resultado será falso. A seguir, temos a tabela-verdade referente ao operador E:

eJá com o operador OU, o resultado de uma sentença é verdadeiro se uma ou mais sentenças forem verdadeiras, ou melhor, se pelo menos uma das sentenças forem verdadeiras. Por exemplo, comprarei um sapato se ele for confortável ou se ele for barato. Se o sapato for confortável eu o comprarei? Sim, independentemente da outra condição. Se o sapato for caro eu o comprarei? Não sei, depende da outra condição. Entenderam? funciona dessa forma. A seguir também temos a tabela-verdade do operador OU:

ouBem, se vocês entenderam o funcionamento dos operadores e e ou, não terão problemas com o não. O operador NÃO ou Negação Lógica é chamado de operador unário, ou seja, ele age sobre uma única sentença. Ele simplesmente inverte verdadeiro para falso e vice-versa. Ou seja, se uma sentença é verdadeira, com o operador não, ela será falsa. E se for falsa, com o operador não, será verdadeira. A seguir, a tabela-verdade do operador unário Não:

naoBom pessoal, basicamente é isso aí. Qualquer dúvida, é só deixar nos comentários ou mandar um e-mail, que responderei o mais rápido possível. Ah, e não se preocupem, que vou tentar postar com mais regularidade a partir de agora.

Até!

  • Gostaria que você colocasse um exemplo relacionado ao operador
    “não”.
    Agradeço.

  • Franck Silva

    Como eu usaria esses Operadores Logicos, no programa PascalZim?
    Agradeço pela ajuda!